7º Dia: Uma notícia abalável

Deixe um comentário

20 de novembro de 2014 por bossolon

Campinas. 19/11/2014

Caro Diário. Hoje foi um dia bem difícil. Como eu posso dizer… tive boas e péssimas noticias logo pela manhã. Fui falar com o sargento Rodrigues (esse é o nome do sargento) bem cedo. Ele me disse que conseguiu contato com o pessoal de São Paulo e eles vão buscar nossos pais em breve. Corri então para ligar para meus pais e dar as boas noticias.

_ Oi filho. Estávamos pra te ligar. _ ouvi a voz calma do meu pai do outro lado.

_ Pai! Escuta! O exército vai passar ai pra pegar vocês! Fiquem preparados!

_ Tudo bem filho. Mas escuta… tem algo que eu e sua mãe queremos te dizer. Está ouvindo?

_Sim. Estou. Que foi?

_ Nós só queriamos te dizer que nós te amamos e estamos orgulhosos de você.

_Pai… que conversa é essa?

_ Vai ficar tudo bem, filho. Ta? Nós te amamos. Muito… _Eu sabia o que essa conversa significava e meus olhos já começaram a lacrimejar.

_ Pai.. eu…

_ Sua mãe vai falar agora.

_ Oi meu filho _ Disse minha mãe do outro lado com voz rouca.

_ Você também mãe?

_ Filho. Eu quero que saiba que estamos muito felizes de você estar bem. Nós te amamos muito. E vamos te amar pra sempre. Você é um filh maravilhoso.

Eu fiquei em silencio por um tempo antes de responder.

_ Eu amos vocês dois.

_Nós também filho. Agora vai fazer o que tem que fazer… Vocês tem um casamento pra preparar. Adeus, meu filho. Nós te amamos.

Eu desliguei pouco antes de André me chamar pra irmos continuar a limpeza. Bem.. não posso dar muitos detalhes da limpeza. Eu estava um pouco abalado. Me atrapalhei várias vezes e quase deixei Robson ser mordido. Isso o fez vir pra cima de mim. Mas André, Mateus e Victor o pararam. Tivemos mais desentendimentos com Robson durante a tarde. Mas fizemos o trabalho.

Alinahmos os carros e alguns onibus pra formar uma barreira. Isso atraiu atenção de outros zumbis. Mas conseguimos lidar com eles. Haviam alguns que corriam, então por vezes tinhamos que nos afastar e nos refugiar dentro da igreja que estava segura. Só então contra-atacávamos. Começamos a chamar os que corriam de corredores. Sempre que alguém gritava “Corredores” os demais já ficavam espertos.

No fim da tarde voltamos para a escola de cadetes. André foi chamado até a sala do Sargento. Provavelmente pra contar que seus pais forma resgatados. Eu jantei com o pessoal, mas fiquei mais reservado. Terminei de comer e me isolei.

A morte é normal em um apocalipse zumbi, eu acho. Mas saber que seus entes queridos morreram. Isso te abala. Agora sei como Mateus deve ter se sentido quando viu sua família inteira transformada. Algum tempo depois André me encontrou e sentou-se ao meu lado. Eu estava bebendo a ultima garrafa de cerveja que sobrou da outra noite.

_Eu… _Começou falando _ Conversei com meus pais. Eles foram resgatados.

_ Legal… Isso é bom.

_Foi mal cara…. Meus pesames.

_ Eles já morreram?

_ Não. Pediram para deixá-los ali na casa deles.

_ É… eles adoram aquela casa….

Nós passamos o fim da tarde juntos, fazendo compania um pro outro. Então fui dormir. Amanhã tinhamos um casamento pra preparar, afinal.

Fim do dia 7

Grupo:

  • André (23)

  • Camila (21)

  • Mateus (20)

  • Fabricia (32)

  • Miguel (7)

  • Olga(56)

  • Suzi (20)

  • Robson (25)

  • Victor (21)

  • Gabriel (24)

  • Pr. Felipe (40)

Inventário:

result

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: