14º Dia: Era melhor ter ficado na cama hoje

Deixe um comentário

26 de novembro de 2014 por bossolon

Campinas. Dia 26/11/2014

Caro Diário. Hoje foi um dia muito difícil de acordar. O barulho de chuva na janela parecia uma musica insistindo pra eu permanecer na cama. E pensando agora, seria a melhor das opções. Mas o Pastor Felipe nos acordou cedo pra irmos visitar seu amigo.

Tomamos café e começamos a nos preparar. Eu devia ter pego capas de chuva quando saí do exército. Como não tinhamos outro veículo teriamos que ir com o caminhão. Então descarregamos um pouco da comida para que o pessoal na casa comam. Mas ainda deixamos a maior parte no caminhão.

Saimos eu, Felipe e Alan. O resto do pessoal ficariam na casa e buscariamos depois. Assim, saimos com o caminhão seguindo a orientação do pastor. Fomos até joaquim Egídio. Muitos zumbis nessa parte da cidade estavam mortos e boa parte das propriedades saqueadas. O que significa que tenham sobreviventes por aqui ou tenham passado por aqui.

A casa do amigo do pastor ficava na parte mais agrária da região. Seguimos por uma estrada até pararmos na frente de um portão fechado ao pé de um morro. Era um desses lugares que pessoas ricas vão morar pra se isolar de tudo.

A subida era bem íngreme e o caminhão era pesado demais. Com havia chovido ele estava derrapando muito. Então não tivemos escolha a não ser deixá-lo ali e subir a pé. E pra nossa má sorte a casa desse amigo ficava próximo ao topo do morro.

_ Quando chegarmos la em cima _ Disse o pastor ofegante _ Deix aque eu falo com ele. Ele é meio.. difícil de lidar, ok?

_ Como quiser _ Respondi _ Ele é seu amigo mesmo….

Subimos os três, mas tivemos que parar um pouco pra respirar e tomar água. Pouco antes de chegarmos ao topo, uma flecha foi atirada próximo a nós, o que nos obrigou, instantaneamente, a nos protegermos atrás das rochas em volta.

_ Esse tiro foi só de aviso, seus ladrões! O próximo acerto na cabeça se não derem meia volta! _ Gritou uma voz de um homem velho, porém grossa vindo não sei de onde

_ Antônio! Sou eu! O pastor! _ Gritou o pastor de trás de uma rocha

_ Pastor? Que pastor? Nem tente me enganar!

_ O Pastor Felipe! Da igreja, lembra? Eu prego às quintas! Na quinta da esperança!

_ Ooooh Pastor!_ Gritou o homem mais animado _ Eu não sabia que era você! Subam! Subam! E tragam minha flecha, por favor!

Assim, continuamso subindo. Antonio era um velho em forma. Tinha barba cerrada e cabelos longos presos com um rabo de cavalo pequeno na nuca. Era um tipico velho daqueles filmes de cowbói.

Ele e Felipe conversaram um pouco. Felipe pregava numa igreja em Joaquim egídio nas quintas e foi onde conheceu Antonio. Apesar de ser simpático conosco 8depois de tentar nos matar), não pude deixar de notar que Antonio parecia aqueles caras durões.

_ Desculpe ter atacado vocês! _ Disse sentanto-se numa poltrona na sala depois de servir café pra todos. _ Tem uns vandalos por essas bandas. Acho que uns ladrões. Tenho mantido meu olho aberto!

_ Então essa região é perigosa? _ Perguntei preocupado

_ Não não! É bem isolada. Mas nunca se sabe… Não acho que esses vandalos queiram subir aqui, de qualquer jeito. Mas é sempre bom ficar de olho.

_ É sobre isso que queriamos falar, Antoni _ Disse o pastor enfim _ Se esse lugar é seguro para ficarmos. Estávamos na escola de cadetes, mas ela caiu. Precisamso encontrar um lugar seguro. Onde estamos… é bem perigoso

_ Ha! A escola de cadetes! Eles anunciavam no rádio pra ir pra la! Mas eu sabia que não seria boa coisa! Toda aquela muvuca! _ Olhou pra eu e Alan _ São só vocês tres?

_ Não _ Respondeu Felipe_ Tem mais duas mulheres, uma criança e três homens. Um deles com sindrome de Down

_ Por Deus! _ Exclamou o velho_ Claro que podem trazer todo mundo pra ca! Mulheres e crianças e um cara com Down! De que adiantaria eu ir pra igreja todas as quintas se eu virasse as costas pra isso!

Assim, resolvemos que traríamos todos da casa para a casa de Antônio. Mas, como chovia forte depois do almoço (almoçamos por la) resolvemos esperar a chuva baixar. Antonio nos ofereceu uma carona em seu Jipe até o pé do morro, onde estava nosso caminhão (alias, ele tinha um jipe, uma Landhover e uma montana).

Ao chegarmos ao pé do morro, contudo, não vimos caminhão nenhum. Não tinha nada la. Desci do jipe correndo e olhando em volta

_ Nosso caminhão! Roubaram nosso caminhão! Alguém roubou nosso caminhão! _ eu estava desesperado.

_Foram aqueles vandalos e ladrões! Certeza! _ Resmungou Antonio.

Graças a Deus Antonio se ofereceu pra nos levar pra casa. Assim, fomos em seu jipe. Acabamos pegando um pouco de chuv ano caminho. Iria chover o dia todo, pelo visto. Ainda bem que o jipe era fechado em cima. Mas o frio era de cortar a pele, já que Antonio acelerava o jipe.

_ Se aqueles vandalos roubaram o caminhão, e é claro que roubaram… _ Dizia Antonio ao longo do caminho _ Aposto que eles irão presumir que tenha algo subindo o morro! Eles irão para la cedo ou tarde! Ainda bem que vocês tem armas!

Assim que chegarmos iriamos pegar os mantimentos que estavam na casa, e todos riramos para a casa do Antonio. Mas quando chegamos, no entano, o portão estava arrombado. Entramos correndo, porém cautelosos com armas nas mãos.

Haviam alguns zumbis dentro da casa, mas não era nenum deles. Matamos os zumbis e vasculhamos a casa. Havia um bilhete na mesa da cozinha.

Dario! Uma horda apareceu. Não é grande igual a da escola de cadetes. Mas eles vão forçar a entrada logo. Estamos saindo. Mateus disse que deviamos roubar um carro depois de sair. Vamos pular o muro de tras e encontrar um carro. Estamos indo para Joaquim Egídio. Tem uma praça no centro. Procure por nós perto dali. Fabricia”

Aquilo me deixou ainda mais desesperado! Pegamos a comida que foi deixada para trás e colocamos no carro. Seguimos a toda velocidade até a praça de Joaquim Egídio. Gritamos e procuramos feito loucos, mas não havia nem sinal deles. Nem entre os zumbis.

Como estava ficando tarde e achuva era constante, fomos para a casa de Antonio. Iamos passar a noite por la e no dia seguinte voltariamos a procurar. Ainda não posso acreditar. Primeiro roubaram nosso caminhão e agora o resto do grupo está desaparecido! Realmente era melhor ter ficado na cama hoje.

Fim do dia 14.

Grupo:

  • Pr Felipe (40)

  • Alan (35)

  • Antonio (61)

Inventário:

result

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: