33º Dia: Eu quero ver os peitos da Pink

Deixe um comentário

16 de dezembro de 2014 por bossolon

Campinas. Dia 16/12/2014

Caro diário. As coisas estão ficando cada vez mais perigosas por aqui. Pela manhã, depois de tomarmos café, eu, Derek, Pink, Nolan e Camila fomos até o hospital para levar Xico. Imaginamos que teriamos problemas por la, mas o caso foi completamente diferente. Fomos recebidos por Osvaldo como sempre.

_ O prisioneiro fugiu! _ Disse assim que nos viu

_ Como assim? _perguntou Derek

_ Alguns homens vieram aqui e o levaram. Estavam armados, não pude arriscar a vida das pessoas aqui! _ Explicou

Derek ficou enfurecido com a noticia

_ Eles devem estar armando pra nos atacar em breve! A gente tem que voltar!

_ Espera ai! Eu vou com vocês! _ Disse Victor que vinha por trás de Osvaldo. _ Vocês vão precisar de mim la.

_ Você tem certeza? _ Perguntou Beatriz que vinha com ele carregando um kit de primeiros socorros _ Você pode não voltar. Seu irmão precisa de você.

_ Não se preocupe… eu vou voltar. Cuida dele por mim enquanto isso, tá?

Beatriz se despediu de Victor com um longo abraço, o qual ele retribuiu meio sem jeito. Victor não é um cara acostumado a coisas sentimentais, afinal.

_ Nós vamos te esperar!

Assim, saimos nós seis do hospital e seguimos para a fazenda. Estavamos atenciosos e preparados para caso encontremos os homens de Xico no caminho ou mesmo na fazenda. O que encontramos era bem diferente disso.

A fazenda estava cercada por zumbis. Muitos deles. Jim, Mateus, Ronaldo e Felipe tentavam utar contra eles. Mas haviam muitos. Chegamos com o caminhão atropelando alguns zumbis e descemos perto deles.

_ Formação! _ Gritou Derek assim que descemos do caminhão.

Com uma explicação superrápida tinhamos formado uma formação circular. Cinco de nós estavam virados para fora enquanto cinco de nós estavamso no interior de costas para os que estavam de fora. Eu, Pink, Derek, Victor e Nolan estavamos para fora. Dentro do circulo estavam Jim, Felipe, Tonny, Ronaldo e Camila. Antonio, Raquel e fabricia nos cobriam com rifles do telhado.

Um tiroteio começou. Os que estavam do lado de fora atiravam sem parar. Quando acabava a munição e tinham que recarregar tocavam nos que estavam às suas costas e trocavam de lugar. Enquanto carregavam o parceiro atirava. Dessa forma nunca parávamos de atirar.

_Abertura! _ Gritou dErek e então todos corremos na direção que ele havia gritado até chegarmos à casa.

Trancamso a porta assim que entramos e movemos sofás e estantes pra segurar.

_ Obra do blooder? _ Perguntou Derek assim que estavamos seguros

_ Sim! Mas já o matamos! _ Falou Tonny _O problema é ele trouxe muitos!

_ O que vamos fazer? _ Perguntou camila _ Tem muitos deles! Eles vão acabar destruindo a casa!

_ E se atrairmos eles para um lugar só e atirarmos uma granada? _ Pensou Mateus _ Sobrarão poucos e podemos lidar com eles?

_ E como faremos isso? _ Disse Derek

_ Eu tenho um rádio a pilha. _ Disse Raquel. _ O som pode atraí-los!

_ Ta, mas como vamos levar o rádio pra la? _ Perguntou Antonio.

_ Podemos ser furtivos _ Disse Mateus

_ Como vamso ser furtivos ? _Perguntou Tonny _ Estamos cercados deles! Se um deles nos vir, já era!

_ Então jogamos o rádio _ Disse Felipe

_ Pode quebrar! _ Retrucou raquel.

No meio da discussão, Nolan que estava sentado no sofá o tempo todo quase gritou por atenção.

_ Gente! _ gritou então todos olhamos _ Eu levo.

_ Está louco? _ Disse Jim _ ir la fora é suicídio!

_ Eu sei… _ Disse Nolan mostrando uma mordida no ombro _ Mas já que vou morrer mesmo…

Nós todos ficamos estagnados e sem saber o que fazer. Derek virou a cara cheio de raiva e xingando os zumbis. Pink e Jim se aproximaram do amigo e o abraçaram. Ficamos alguns minutos pra nos despedirmos. Os zumbis la fora não importavam tanto. Estavamos perdendo um bom amigo.

_ Foi mal caras _ Disse Nolan aos dois amigos_ Mas terão que encontrar outro membro pro trio da zuera.

Nolan fez questão de procurar a musica que tocaria no rádio a pilhas de Raquel. Procurou entre os diversos cd´s velhos do pai da garota até que se deparou com um do Black Sabath.

_ Perfeito! _ Disse olhando a lista de musicas.

Nolan preparou o rádio, colocou o cd no cd player e ligou, colocou em uma das faixas mas ainda não deu play. Apanhou um taco de baseball com arame farpado enrolado. Prendemos uma bomba no rádio que seria ativada por controle remoto (uma as coisas que pegamos no exército).

Nolan saiu pela porta dos fundos, a qual fechamos logo depois. A maioria de nós subiu ao telhado e daria cobertura ao Nolan, os demais observavam das janelas do segundo andar.

Assim que Nolan deu a volta na casa foi em direção ao centro do terreno matando os zumbis com o bastão. Nós o ajudávamos atirando nos zumbis próximos. Nolan deixou o rádio no chão e deu o play. No mesmo momento começou a tocar “Iron Man” do Black Sabbath no volume máximo. Os zumbis que ouviram o som pararam, aos poucos de atacar a casa e foram em direção a Nolan.

Nolan se preparou com o bastão. Não podemos dizer se estavamos tristes ou com inveja do homem mais alto do grupo. Ele parecia estar se divertindo detonando a cabeça de zumbis com o taco de basebol ao som da musica. As vezes um ou outro zumbi o mordia ou passava perto, mas ele não ligava. Apenas acabava com os zumbis.

Em um momento Nolan chutou um zumbi que caiu ao chão. Quando este estava se levantando, Nolan bateu tão forte com o taco que a cabeça do Zumbi voou até perto da casa. A cena era incrível. Nolan girava o bastão e esmagava cabeças de zumbis. Uma hora Nolan pegou um zumbi pela cabeça e acertou o outro zumbi , fazendo-os baterem cabeça com cabeça. Nolan seguiu esmagando cabeças de zumbis sem parar. Foi a coisa mais insana que vi num apocalipse zumbi. Ele girava o braço e acertava qualquer zumbi à sua volta.

Depois de se distanciar do rádio e muitos zumbis se acumularem em volta do velho radio a pilha, nem ligando para o homem, Nolan pressionou o botão do acionador remoto mandando os zumbis próximos voando. Acho que ele planejou isso o tempo todo.

Nolan se sentou no gramado enquanto desciamos do telhado e matávamos os zumbis que restaram. Até que sobrou apenas nós e Nolan. Nos aproximamos daquele cara que, a partir daquele momento era como um herói dos quadrinhos. Nolan estava com mais mordidas que antes. Derek se aproximou do nosso companheiro.

_ Algum ultimo pedido? _ perguntou preparando a arma.

_ O ultimo pedido de um homem prestes a morrer _ Disse Nolan olhando pra Pink _ Eu quero ver os peitos da Pink.

Todos ficamos olhando para os dois. Uns tentando segurar o riso outros meio sem jeito ou desconfortados.

_ O que foi? _ Disse Pink _ Eu não vou mostrar na frente de todo mundo!

Nós todos tivemos que ir para longe, perto da casa enquanto ficaram Nolan e Pink apenas, com Pink de costas para nós. Depois que todos estávamos longe (jim insistia em ficar perto), Pink levantou a camisa. Bem.. nós não conseguimos ver nada de onde estávamos, mesmo que Jim tentasse entortar o pescoço inutilmente. Derek o proibiu de dar a volta também. Tive que ouvir Fabricia resmungando sobre como homens são idiotas por pedirem uma coisa dessas antes de morrer.

_ Ei Nolan! _ Gritou Jim enquanto Pink abaixava a camisa e nos aproximávamos dos dois _ Então… tem piercings ou não?

_ Você vai ter que descobrir por si mesmo! _Respondeu Nolan ao amigo.

_ Ta, mas… valeu a pena? _ Perguntou Jim mesmo com aquele olhar de censura que Pink costumava fazer aos dois quando começavam com essas conversas

_ Valeu muito a pena! _ Respondeu Nolan.

Derek entregou a arma para Pink, quando esta fez sinal pedindo. Pink se ajoelhou na frente do amigo, colocou o cano da arma abaixo do queixo, beijou-o nos lábios e disparou. A bala perfurou a cabeça de Nolan saindo pela parte de trás da cabeça. O corpo de Nolan caiu ao chão enquanto Pink limpava as lágrimas.

Pink se ajoelhou na frente do amigo, colocou o cano da arma abaixo do queixo, beijou-o nos lábios e disparou.

Pink se ajoelhou na frente do amigo, colocou o cano da arma abaixo do queixo, beijou-o nos lábios e disparou.

Passamos a tarde limpando os corpos. Enterramos Nolan nos fundos da casa, no fim da tarde. Aproveitamos e fizemos algumas cruzes de madeira perto do túmulo dele pelas pessoas que haviam morrido recentemente. Felipe fez uma pregação enquanto nos descendíamos. Foi pouca coisa que eu realmente me lembro.

_ Hoje Nolan me fez me lembrar de um dos ensinamentos de nosso Mestre! _Dizia o pastor. _ Está em João 15 versiculo 13, Jesus disse: “Ninguém tem amor maior que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos”. Jesus sabia muito bem disso, pois ele mesmo deu sua vida por todos nós. E Nolan, hoje fez a mesma coisa. Para que todos nós vivêssemos, Nolan sacrificou a sua própria vida. Nolan, assim como Josh e os outros se foram. Mas nós nunca nos esqueceremos deles!

Felipe disse ainda mais coisas bonitas e confortantes, mas me lembro pouca coisa. E acho que não poderei escrever elas tão bem quanto ele falou. Passamos o resto da noite em quase silencio absoluto. De luto por Nolan. Muitas pessoas morreram desde que tudo isso começou. Mas não tínhamos tempo de ter um luto digno por todas elas. A noite de hoje não foi um luto apenas por Nolan, mas por todos que perdemos até agora.

Fim do dia 33

Grupo

A Lei

A Liberdade

Hospital

Pr. Felipe (40)

Derek (28)

Xico (31)

Catarina (29)

Antonio (61)

Tonny (26)

Sheila (29)

Osvaldo (51)

Miguel (7)

Pink (19)

Carlinhos (15)

Beatriz (21)

Camila (21)

Jim (23)

Alan (35)

Victor (21)

Mateus (20)

Michael (43)

Gabriel (24)

Fabricia (32)

Raquel (24)

Betty (45)

Laiza (25)

Ronaldo (26)

Fique por dentro das novidades e interaja com o autor!

Curta a página no facebook!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: