84º Dia: Essa dor nas costas está me matando.

Deixe um comentário

5 de fevereiro de 2015 por bossolon

Campinas. Dia 05/02/2015

Caro diário. Passei quase o dia todo com mal jeito nas costas. Provavelmente porque dormi sentado no chão de um dos quartos do hospital ao lado de Camila.

Ontem à noite, depois de escrever fui procura-la para conversar. Encontrei-a em um dos corredores do hospital. Fomos para um dos quartos vazios e nos sentamos no chão ao lado um do outro. Comecei tentando me desculpar pelo outro dia. Pensei que realmente a teria magoado….

_ Desculpe-me por ter mencionado André no outro dia… _Comecei olhando para os cabelos ruivos de Camila que estava meio cabisbaixa _Não sabia que você ainda estava abalada.

_Não… você… _Ela disse _Eu… ta tudo bem..

_Sério? _ Eu falei franzindo a testa _Porque… você não aprece tão bem..

Camila ficou em silencio por alguns minutos que pareciam uma eternidade.

_Eu era fraca _Disse depois de um longo período de silencio _Quando ele morreu…. Eu era tão fraca… Me sinto meio que culpada…

_ Não diga isso… _Tentei confortá-la _Eu quem deveria me sentir culpado. Eu corri até o caminhão e nem olhei para trás… Eu devia ter ajudado ele… Por que seria sua culpa.

_ Eu não sei… Naquela época eu apenas ficava la no quartel em segurança… mesmo com todos os mortos-vivos por aí e todo esse perigo… eu simplesmente ignorava… olhava como se fosse seguro pra vocês saírem e fazerem as coisas….

As palavras de Camila começaram a falhar no final da ultima frase e ela deu uma respirada profunda. Claramente estava segurando suas emoções para não chorar.

_Sabe… _Continuou _Não era como Fabrícia que sempre está preocupada porque sabe que é perigoso. Eu nunca pensei isso… Sempre me comportei como se ele sempre fosse estar aqui pra me proteger e nada daria errado. Nós… nos casaríamos…. depois seriamos resgatados… E seriamos considerado heróis e tudo o mais…

_ Ou sairíamos por ai matando zumbis sem correr risco algum _Eu disse

_ Pois é… _Disse Camila _Mas aí ele morreu e eu era só alguém que não saberia me virar sem ele. Depois o quartel caiu e você quem teve que cuidar e se preocupar comigo… E eu virei um peso pra você

_Não fale assim! _Eu disse fazendo-lhe um cafuné _Você estava em um momento bem frágil!

_Eu estava frágil! _Corrigiu-me Camila levantando a cabeça pela primeira vez mostrando seus olhos verdes cheios de lágrimas_Desde que tudo isso começou Eu era só uma noiva frágil… E por causa disso, eu nunca poderia proteger André.. nem ninguém… Sempre teriam que arriscar suas vidas para me proteger…

_Você não é tão frágil agora…. Salvou a minha vida outro dia.. e de Miguel… Se você não tivesse atirado naquele zumbi nós dois estaríamos mortos.

_É.. Porque agora eu fiquei forte… Depois que André morreu e o quartel caiu foi que eu me dei conta… Esse mundo está cercado de morte. E nós não vamos ter uma vida pacífica nunca mais… As pessoas vão continuar morrendo. Caramba… teve gente que morreu do meu lado nos últimos meses que eu nem sequer conhecia….

_Hey! Heey! _Eu disse segurando seu rosto e encarando-lhe nos olhos _Nós estamos vivos! E vamos continuar vivendo.

_Por quanto tempo? _Perguntou Camila e senti que aquilo era uma pergunta retórica _Por quanto tempo os outros vão continuar vivos? Dario as pessoas vão continuar morrendo a nossa volta, mesmo se a gente sobreviver! Quantas pessoas conhecemos desde que tudo isso começou que já morreram? A morte se tornou comum… E eu simplesmente não quero mais ficar pensando naqueles que morreram. Prefiro continuar sendo forte pra pensar naqueles que ainda estão vivos comigo!

Eu apenas envolvi Camila em meus braços acariciando lhe os cabelos. Ficamos ali quase a noite toda, até que adormecemos. Camila dormiu deitada no chão usando meu colo como travesseiro. E eu acabei pegando no sono pouco tempo depois.

Acordei com os olhos verdes e inchados de sono de Camila me encarando ainda deitada em minha perna (que, aliás, estava dormente). O chão estava mais frio que nunca (acho que por isso que acordamos cedo).

_Bom dia _Disse Camila com voz de sono o qual eu respondi com a mesma voz _Você ta um horror.

_É.. você devia se olhar no espelho… Seu cabelo está terrível..

_Não se deve falar do cabelo de uma mulher, Dário _Disse Camila se levantando com dificuldades.

_É.. que seja… me ajuda a me levantar porque minhas pernas estão dormentes.

_Não se deve falar do cabelo de uma mulher… _Disse Camila dando-me as costas e me deixando ali…

Segui para o corredor e vi que Victor já havia acordado quando passei pela sala onde ele estava internado. Ele e Beatriz pareciam estar conversando algo sério então nem parei e continuei meu caminho até a cozinha, onde encontrei Fabricia e Miguel tomando café.

_Olha quem apareceu _Falou Fabricia num tom ríspido _Sumiu ontem à noite… não falou nada…

_Desculpa _Eu disse me sentando à frente dela e apanhando umas torradas que Raquel havia feito com alguns pães velhos _Passei a noite com Camila

_Fazendo o que? _Perguntou-me com cara de curiosa

_Conversando… _Eu disse _Colocando a fofoca em dia…

_A noite toda?

_Não.. .depois acabamos adormecendo….

_Você some assim e só aparece na manhã seguinte! Não avisa nada! Achei que você tinha saído ou acontecido alguma coisa!

Tive que aguentar o sermão de Fabrícia quase o café todo. Depois tive que aguentar a cara emburrada dela sempre que eu tentava conversar. Sai da cozinha e fui até a sala de Catarina apenas para descobrir que Mateus planejou ampliar a área de plantação e fazer uma criação de animais…. O que significa que teremos que sair para buscar mais material para construção…

Pink, eu, jim, Derek, Thonny e Antonio fomos atrás das coisas. Camila resolveu ficar no hospital treinando e Matheus precisava continuar trabalhando. Fizemos nossa compra na loja de materiais para construção ali nas proximidades.

Durante o começo da noite, na nossa reunião no quarto 104, descobri ainda que Victor e Beatriz haviam terminado. Na verdade, Victor terminou com a garota pouco tempo depois que acordou. Aparentemente ele não tava com cabeça para relacionamentos… e nem gostava muito dela. Beatriz, claro estava bem triste e Lucia passou o dia consolando a amiga. Selmo deu um sermão em Victor dizendo que ele era um irresponsável.

Victor ainda está internado na outra sala e está em observação. Quanto ao resto de nós… esperamos ter uma noite tranquila essa noite. Eu em especial peguei mais dois colchões de algumas camas em outras salas onde não tinha ninguém para deixar a minha mais confortável. Essa dor nas costas está me matando.

Fim do dia 84

103 104 105 Resto do hospital
Derek (28) Lucia (17) Dario (23) Catarina (29)
Tonny (26) Victor (21) Mateus (20) Osvaldo (51)
Antonio (61) Jim (23) Camila (21) Beatriz (21)
Pr. Felipe (40) Pink (19) Fabricia (32) Vanise (65)
Raquel (24) Miguel (7) Selmo (67)
Alan (35)

Capitulo com bastante diálogo galera e pouca ação.

Na verdade, assim como o personagem principal eu to com uma dor nas costas hoje ahshauash
Por isso não consegui descrever mais detalhes…

Boas noticias. Estou negociando a compra de uma multifuncional.E ter uma multifuncional em casa pode ser util Assim eu não preciso usar a do trabalho para escanear os desenhos ahsuahuhsa Então talvez eu faça mais desenhos das cenas em alguns capitulos mais para frente!

Não esqueçam de compartilhar com os amigos pra dar aquela força no trabalho! Abraços! E continuem sobrevivendo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: